Os ministros das Finanças do euro reúnem-se esta quinta-feira no Luxemburgo para um Eurogrupo completamente focado na Grécia, mas sem um acordo à vista sobre o programa de resgate do país, que poderá estar à beira do incumprimento.

O ministro grego das Finanças, Yanis Varoufakis, declarou esta quarta-feira em Paris que não acredita num acordo sobre a dívida já hoje. Tsipras acrescentou: sem uma proposta viável, o seu governo vai assumir a responsabilidade de dizer “o grande não” aos credores.  

A menos de duas semanas de expirar o programa de assistência financeira a Atenas, ainda não há acordo entre a Grécia e os credores sobre as medidas a executar pelo país que permitam desbloquear os 7,2 mil milhões de euros da última tranche do programa de resgate.

Sem acordo, o país - com os cofres públicos praticamente sem dinheiro - fica à beira do incumprimento e mesmo de uma saída da zona euro (o famoso 'Grexit'). A Grécia tem de pagar 1,6 mil milhões de euros ao Fundo Monetário Internacional (FMI) até final de junho. Em julho e agosto, tem ainda de amortizar 6.700 milhões de euros de dívida ao Banco Central Europeu (BCE).