O governo de Atenas está preparado para uma rutura com os credores, se as atuais negociações não correrem bem, adiantou o porta-voz do governo grego para os assuntos económicos Euclid Tsakalotos, citado pela Associated Press.

São declarações que surgem no dia em que vários órgãos de comunicação social noticiam que a Grécia já concluiu o plano de reformas a enviar a Bruxelas.

Em entrevista à Star TV Tsakalotos admitiu que governo grego não poderia estar a negociar sem considerar o cenário de rutura, numa altura em que os credores internacionais mantêm a ajuda financeira congelada à espera que a Grécia apresente o pacote de medidas que permita desbloquear a situação e prolongar a ajuda financeira por mais quatro meses.
 

«Os gregos compreenderam que nos apoiamos os trabalhadores, os que perderam muita coisa, e estamos preparados, se as coisas não correrem bem, para uma rutura», sublinhou o responsável.


Tsakalotos considerou que esse este cenário não estivesse em cima da mesa os credores iriam apenas forçar o país a impor mais medidas de austeridade. E argumenta que o governo de Atenas tem sido vago, intencionalmente, o que faz parte da tática de negociação.