O primeiro-ministro grego vai encontrar-se esta sexta-feira com a chanceler alemã Angela Merkel e o presidente francês François Hollande, avança a Reuters.

O Eurogrupo volta a reunir-se, em Bruxelas, no sábado às 17:00 (16:00 em Lisboa) para uma nova ronda de negociações sobre a questão da Grécia, noticioua AFP, citando fonte comunitária.

Esta reunião - a quarta na mesma semana e quinta em dez dias - tem lugar a três dias do final do prazo para o pais receber ajuda financeira e pagar ao Fundo Monetário Internacional (FMI).

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, afirmou esta quinta-feira esta reunião será “decisiva” para alcançar um acordo sobre a dívida grega.

Se houver entendimento na reunião de sábado dos ministros das Finanças da zona euro, as medidas acordadas entre Atenas e os credores devem ir ao Parlamento grego na segunda-feira, a tempo de estarem aprovadas até terça-feira, data em que termina a extensão do atual programa de resgate e é libertada uma verba de 7,2 mil milhões de euros e quando a Grécia tem de pagar 1,6 mil milhões de euros ao FMI.

As fontes do Governo grego afirmaram estar convencidas de que o Parlamento aprovará o plano com o apoio dos deputados dos dois partidos que suportam a coligação governamental: o Syriza e os Gregos Independentes.

Caso não haja acordo no Eurogrupo deste sábado, deverá haver uma cimeira de emergência sobre a Grécia no domingo.

O ministro grego das Finanças, Yanis Varoufakis, defendeu esta sexta-feira que Atenas fez tudo o que podia para acomodar as “estranhas exigências” feitas pelos credores. 

Em entrevista à rádio irlandesa RTE, Varoufakis acrescentou que o país está determinado em continuar a fazer parte da zona euro, mas não vai aceitar qualquer solução para a crise da dívida se a considerar inviável.