O presidente do Eurogrupo, Jeroen dijsselbloem, antecipou esta quarta-feira que não haverá acordo com a Grécia na reunião de segunda-feira.

Jeroen dijsselbloem assinalou que ainda há muitos temas por resolver, apesar de assinalar alguns progressos.

“Desde o último Eurogrupo fizeram-se alguns progressos, mas há ainda muitas questões para resolver, para aprofundar, com mais detalhe, por isso não haverá acordo na segunda-feira. Temos de ser realistas”


As declarações do holandês surgem no mesmo dia em que Atenas pagou mais uma dívida 200 milhões de euros ao FMI.

Apesar das divisões entre o governo grego e Bruxelas, o primeiro-ministro Alexis Tsipras e o presidente da Comissão Europeia falaram ao telefone esta manhã.

Segundo o executivo de Atenas foi discutida a importância de reformar o sistema de pensões, o mercado de trabalho, entre outros temas.

Mas uma fonte próxima das negociações disse à Reuters que só será possível um acordo quando Alexis Tsipras estiver disposto a fazer cedências profundas, algumas delas que vão para lá dos compromissos eleitorais.