O representante da Grécia no Fundo Monetário Internacional, Thanos Katsambas, demitiu-se esta quarta-feira alegando motivos pessoais, indicaram fontes do Ministério das Finanças citadas pela agência Efe.

A demissão terá efeitos a partir de 1 de junho e, segundo a imprensa grega, estará relacionada com a deslocação do ministro das Finanças grego, Yanis Varoufakis, à sede do FMI na passada segunda-feira.

Ainda de acordo com a imprensa, Katsambas não terá sido informado da deslocação e Varoufakis esteve acompanhado por um ex-representante da Grécia no FMI, Panayotis Rumeliotis.

O ministro das Finanças grego reuniu-se com a diretora-geral do FMI, Christine Lagarde, e Atenas comprometeu-se a pagar o montante que deve ao Fundo e que vence na quinta-feira.

Katsambas ocupava o cargo desde janeiro de 2012, quando foi escolhido durante o governo liderado pelo tecnocrata Lucas Papademos, que esteve em funções de novembro de 2011 a maio de 2012.

O país deverá pagar na quinta-feira 448 milhões de euros ao FMI e em maio tem de devolver mais 746 milhões.