O presidente do Conselho Europeu e das cimeiras do euro, Donald Tusk, defendeu esta quinta-feira que as propostas realistas de reformas que são reclamadas ao Governo grego devem ser correspondidas com propostas realistas dos credores sobre a sustentabilidade da dívida, para que todos fiquem a ganhar.
 

Em mensagens publicadas na sua conta da rede social twitter, Tusk aponta que acabou de falar com o primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, e diz esperar receber esta quinta-feira “propostas de reformas concretas e realistas”, tal como previsto (o prazo limite para as propostas de Atenas chegarem a Bruxelas está fixado à meia-noite, 23:00 de Lisboa).
 
 
A Grécia pediu formalmente o terceiro resgate ao Mecanismo Europeu de Estabilidade, com a duração de três anos. As propostas vão ser apresentadas esta quinta-feira até à meia-noite. A partir daí, os credores têm até sábado de manhã para avaliar a proposta. Nesse dia, às 9:00, haverá uma reunião técnica do grupo de trabalho do euro e às 14:00 começará o Eurogrupo. 

Domingo é o dia de todas as decisões para a Grécia. Os chefes de Estado da zona euro vão reunir-se às 15:00, hora de Lisboa, numa cimeira de países do euro. Segue-se o Conselho Europeu, com os líderes da União Europeia, às 17:00 de Lisboa. 

Os bancos gregos vão permanecer fechados até segunda-feira, dia 13, mantendo-se o limite diário de 60 euros para levantamentos nas caixas multibanco.