O vice-presidente da Comissão Europeia responsável pelo euro, Valdis Dombrovkis, disse este sábado, em Bruxelas, que agora é possível ver “claramente vontade do lado grego” em alcançar um acordo, embora advertindo que ainda há muitas questões por acertar.

“Antes de mais, tem que se dizer que estamos claramente a fazer progressos. A proposta do governo grego vai muito na linha daquela que era a proposta da Comissão antes do referendo. Claramente vemos que há vontade do lado grego em atingir um acordo, e o voto de ontem (sexta-feira) no parlamento mostrou que há uma maioria para avançar com este programa”, disse, à chegada a uma reunião do Eurogrupo.


Apontando que o objetivo da reunião de ministros das Finanças da zona euro é chegar a um acordo para dar um mandato à Comissão Europeia para negociar com Atenas um memorando de entendimento sobre um terceiro “resgate” à Grécia, Dombrovskis ressalvou: “claro que ainda há muitas questões e muitas preocupações dos Estados-membros” que é necessário atender.

Também a diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, disse este sábado, à chegada a uma reunião decisiva do Eurogrupo sobre a Grécia, que o objetivo é alcançar “muitos progressos". 

O jornal grego Khatimerini avança que grupo de Bruxelas fez uma avaliação positiva do pedido de resgate grego (e da propostas que foram enviadas aos credores) , o que resultará num acordo já este sábado. Atenas precisa de um resgate de 74 mil milhões de euros.