O presidente do Bundesbank (banco central da Alemanha), Jens Weidmann, advertiu esta segunda-feira a Grécia de que o tempo está a acabar e que o perigo de um incumprimento é cada vez maior.

"O tempo acaba, a probabilidade de que não se encontre uma solução aumenta de dia para dia", afirmou Weidmann num simpósio do Bundesbank sobre serviços de pagamentos na Alemanha em 2015.

"Parece que falta disposição de chegar a um acordo", segundo o presidente do Bundesbank.

Depois de várias reuniões entre atenas e os credores o fim-de-semana terminou uma vez mais sem acordo entre as partes.

O ministro grego das Finanças, em entrevista ao jornal alemão Bild, assegurou esta segunda-feira que a única maneira da Grécia poder pagar os reembolsos aos credores internacionais é através de uma reestruturação da dívida. 

O comissário europeu da Economia Digital, Günther Oettinger, deixou o aviso esta manhã: a Grécia entrará em estado de emergência se não conseguir um acordo sobre o programa de resgate até ao final do mês.