Quinze funcionários da Comissão Europeia prepararam um extenso relatório confidencial sobre as consequências da saída da Grécia da zona euro, revela o jornal grego "Katimerini". O documento está guardado no 13º piso do edifício Berlaymont, em Bruxelas, a pocuos metros do gabinete de Jean-Claude Juncker.

O relatório antecipa 200 problemas que poderiam surgir na sequência da saída da Grécia da zona euro, incluindo consequências sociais devastadoras.

Uma das questões examinadas no relatório é se a Grécia também seria forçada a abandonar a União Europeia, e, portanto, o Espaço Schengen, se tivesse de abandonar o euro.

As conclusões foram transmitidas pelo presidente da Comissão Europeia a Alexis Tsipras antes da cimeira dos líderes da zona do euro que decorreu dois dias depois do referendo.