Atenas juntou 600 milhões de euros, através de fundos públicos, para ajudar o país a lidar com a falta de liquidez.

“Até ontem os governos locais transferiram 64,5 milhões de euros e outras instituições governamentais transferiram 535,8 milhões de euros para o Banco da Grécia, no total de 600,3 milhões de euros”, revelou Gabriel Sakellaridis, num comunicado citado pela Reuters.

A Grécia pediu aos governos locais e às entidades públicas para transferirem reservas monetárias para o Banco da Grécia para empréstimos ao Estado a curto prazo.

Recorde-se que terminava esta terça-feira o prazo para pagar o reembolso de 750 milhões de euros ao Fundo Monetário Internacional, uma ordem de pagamento que já foi dada, segundo o governo grego anunciou esta segunda-feira. O Wall Street Journal adianta esta terça-feira que o pagamento já foi finalizado. As agências internacionais revelam que a Grécia teve de recorrer ao fundo de emergência para fazer este pagamento, um sinal claro de que o dinheiro está a acabar.

Este é o segundo pagamento por parte de Atenas em poucos dias: na quarta-feira, o governo pagou 204 milhões de euros em juros ao fundo.