Em setembro, a taxa de juro implícita nos contratos de crédito à habitação fixou-se nos 1,009%, uma descida de 0,5 pontos base face a agosto (1,009%), de acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE).

A prestação média vencida ficou inalterada em setembro, ao contrário do que aconteceu em agosto quando a prestação média vencida subiu, acompanhando a subida dos juros de 0,5 pontos em agosto face a julho.

Para o financiamento de aquisição de habitação, o destino mais relevante no conjunto do crédito à habitação, a taxa de juro implícita para o total dos contratos foi 1,031% em setembro, 0,4 pontos base menos do que o mês anterior (1,035%).

Nos contratos celebrados nos últimos três meses, a taxa de juro para o financiamento de aquisição de habitação passou de 1,687% em agosto para 1,668% em setembro, adianta o INE.

Nos contratos celebrados nos últimos 3 meses, o valor médio da prestação fixou-se nos 323 euros em setembro (316 euros no mês precedente).