A Inspeção Geral de Finanças adverte que o Fisco tem falta de meios na área da investigação criminal, o que provoca um aumento do número de processos pendentes e um aumento dos tempos de investigação, escreve o Diário Económico.

Paralelamente, é reconhecida a eficácia dos sistemas de tratamento de informação e de análise de risco nas situações de incumprimento tributário.

A AT lançou em novembro de 2012 um concurso para colocar mais mil inspetores tributários, mas o concurso ainda está pendente devido ao elevado número de reclamações feitas pelos candidatos. Maio tem sido apontado como o mês de início de estágio dos novos inspetores.