O aeroporto do Porto ocupa a quinta posição entre os 153 analisados num inquérito da Deco, enquanto ao nível das companhias aéreas a TAP surge no 32.º lugar e a SATA no 44.º numa lista de 76 transportadoras.

O inquérito hoje divulgado, que será publicado na edição de abril da PROTESTE, a revista da associação de defesa do consumidor, analisou 153 aeroportos ao nível da satisfação dos passageiros, dos quais seis em Portugal (Porto, Lisboa, Funchal, Ponta Delgada, Faro e Porto Santo).

«Os mais apreciados são aeroportos com grande volume de tráfego e que se situam no continente asiático: Singapura, Hong Kong (China), Tóquio (Japão) e Dubai (Emirados Árabes Unidos)», surgindo na quinta posição o Sá Carneiro, no Porto, mas ocupando a primeira posição entre os europeus.

Lisboa surge na 24.ª posição, com os inquiridos a mostrarem-se satisfeitos «com os ecrãs, os transportes e os lugares nas zonas comuns», sendo o tempo necessário para chegar à porta de embarque o critério que menos satisfaz.

Seguem-se os aeroportos do Funchal (54.ª posição), de Ponta Delgada (67.ª), de Faro (70.ª) e de Porto Santo (132.ª).

Entre as 76 companhias aéreas para as quais a Deco obteve resultados, a TAP surge no 32.º lugar e a SATA na 44.ª posição, numa lista liderada pela Singapore Airlines (Singapura), seguida pela Emirates (Emirados Árabes Unidos) e pela Cathay Pacific (China).

No que respeita à TAP, «os inquiridos apreciam, sobretudo o pessoal de bordo, os horários dos voos e o conforto proporcionado pela transportadora», apontando como «principal crítica» o custo dos bilhetes.

No caso da SATA, o «pessoal de bordo é o critério que mais

satisfaz, mas, pela negativa, destacam-se o custo das passagens e a pontualidade».

Entre os portugueses que responderam ao inquérito, a TAP foi a opção escolhida por 32%, seguindo-se as companhias aéreas de baixo custo (¿low cost¿) Ryanair e easyJet (11% em ambas).

Para as companhias aéreas para as quais tinha dados suficientes, a PROTESTE calculou a incidência de atrasos à chegada com mais de 15 minutos.

As mais pontuais são a Emirates e a Qatar Airways, com 14% de atrasos, enquanto a TAP e a SATA «registaram 34% de atrasos, ou seja, três em cada 10 voos chega com mais de 15 minutos de atraso».

No que respeita aos tempos de espera pela bagagem, o aeroporto de Lisboa é, entre os portugueses, o mais demorado a entregar: em média, os inquiridos esperaram 23 minutos.

Em média, o tempo de espera pela bagagem é de 20 minutos, sendo o aeroporto de Zurique o melhor (14 minutos) e o de Banguecoque o pior (29 minutos).

O inquérito da associação de defesa do consumidor concluiu

ainda que quase 8% dos inquiridos tiveram de pagar, em média, 45 euros a mais pela bagagem que levaram.

Além de Portugal, o inquérito foi realizado em conjunto com as associações congéneres da DECO do Brasil, de Espanha, de Itália, de França e da Bélgica, tendo sido obtido um total de 9279 respostas, das quais 1797 em território nacional.

Foram apenas consideradas as respostas dos consumidores que viajaram de avião nos 12 meses anteriores ao preenchimento do questionário.