O Banco Central Europeu voltou a aumentar o financiamento de emergência à banca grega pela quarta vez em menos de uma semana, noticiam as agências internacionais. Segundo o Financial Times, o valor não chega a mil milhões de euros.

Os aumentos têm sido quase diários, para fazer face à constante fuga de depósitos que está a assolar o país, face ao medo da Grécia entrar em default. Contas feitas, o BCE injetou cinco mil milhões de euros na banca grega em apenas seis dias.

Esta segunda-feira o BCE já tinha admitindo que os governadores da instituição poderiam voltar a aumentar a liquidez da banca grega "a todo o momento", se for necessário. 

A pouco mais de uma semana do fim do programa de resgate e da data limite para o pagamento de 1.6 mil milhões ao FMI, a Grécia deu esta segunda-feira um passo em frente nas negociações e conseguiu, finalmente, agradar aos credores internacionais, que parecem também ter cedido em algumas exigências. 

No final da cimeira de líderes da Zona Euro, que se seguiu a um Eurogrupo, foi avançado que o mais certo é que o acordo final seja fechado numa nova reunião já marcada para esta quarta-feira, e que será apresentado na quinta.