A Infraestruturas de Portugal anunciou esta quarta-feira um investimento de 13 milhões de euros, partilhado com Espanha, na manutenção e reabilitação da Ponte Internacional do Guadiana e do viaduto de acesso à via.

A empreitada deverá estar concluída no primeiro trimestre de 2017, adiantou a Infraestruturas de Portugal, em comunicado, referindo o lançamento de um concurso público para esta “intervenção mais profunda de reabilitação estrutural” na ponte, com os custos a serem partilhados “em partes iguais” com Espanha.

“A Infraestruturas de Portugal, S.A. (IP) vai lançar um concurso público para empreitada de obras de manutenção e reabilitação no viaduto de acesso e na Ponte Internacional do Guadiana, entre Vila Real de Santo António e Ayamonte [Espanha]. A obra terá um custo de 13 milhões de euros e uma duração de um ano e meio”, pode ler-se no comunicado.

A empresa Infraestruturas de Portugal recordou que a Ponte Internacional sobre o Guadiana, que liga o Algarve e a região espanhola da Andaluzia, entrou em funcionamento em agosto de 1991 e tem sido “objeto de regulares trabalhos de conservação”.

“Todavia, 20 anos depois de ter sido construída, é necessária agora uma intervenção mais profunda de reabilitação estrutural na Ponte Internacional sobre o rio Guadiana”, referiu ainda a empresa, sublinhando que o projeto de execução “já foi aprovado por Portugal e Espanha no âmbito da Comissão Técnica Mista Luso Espanhola”.

Criada na sequência da fusão da Rede Ferroviária Nacional (REFER) e da Estradas de Portugal, a Infraestruturas de Portugal frisou também que, “durante a empreitada, o tráfego rodoviário não será interrompido”.

A empresa precisou que vai ser feita a reabilitação do sistema de tirantes, dos elementos de betão armado, dos aparelhos de apoio, juntas e elementos de segurança e da iluminação e sinalização da área fluvial.

Vai também ser remodelada a sinalização e implantado um sistema de sinalização variável, assim como a iluminação decorativa da ponte e a sua monitorização, acrescentou.