O índice de volume de negócios no setor dos serviços recuou 2,3% em agosto em termos homólogos, uma queda mais branda do que os -2,9% registados em julho, revelam dados do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Esta evolução resultou, sobretudo, do comportamento dos índices das secções de Comércio por grosso e reparação de veículos automóveis e motociclos e de Transportes e armazenagem, que tiveram uma variação homóloga de -1,4% e 3,2% respetivamente (-3,4% e 1,6% em julho).

Comparativamente ao mês anterior, o índice de volume de negócios abrandou em agosto para 2,7% (5,4% em julho).

Os índices de emprego, das remunerações brutas e das horas trabalhadas apresentaram diminuições homólogas de 3,8%, 2,9% e 5,8%, respetivamente, em agosto (que comparam com reduções de 3,9%, 3,5% e 3,5% em julho).