O aumento do horário de trabalho dos funcionários públicos deverá ter um ligeiro impacto positivo no PIB, adianta o Diário Económico. O Instituto Nacional de Estatística está a analisar esta alteração para incluir os seus efeitos já na próxima estimativa do PIB, referente ao quarto trimestre do ano passado.

Apesar da análise que está a ser feita ao detalhe, não será publicado nenhum estudo sobre o tema. As conclusões serão incorporadas no número do PIB, mas não serão destacadas dos restantes efeitos que fizeram variar a atividade económica.

Depois do impacto positivo que deverá verificar-se, posteriormente, e à medida que os impactos secundários se comecem a manifestar, a semana de 40 horas terá tendência para fazer diminuir o PIB.

A entrada em vigor da lei, no fim de setembro, foi muito contestada pelos sindicatos. No final do ano passado, cerca de 60% das autarquias do país mantinham o horário das 35 horas.