Os preços na produção industrial caíram em março, pelo oitavo mês consecutivo, registando uma queda homóloga de 1,4% e uma descida mensal de 0,2%, avançou hoje o INE.

O Instituto Nacional de Estatística (INE) refere que no primeiro trimestre de 2014, o índice total de preços na produção industrial recuou 1,4%, quando no quarto trimestre de 2013 tinham descido 1,1%.

A queda homóloga dos preços em março foi superior em 0,1 pontos percentuais (p.p.) à registada em fevereiro.

Em termos homólogos, o grande responsável pela queda dos preços em março deste ano foi o agrupamento de Bens Intermédios que caiu 2,1%, quando em fevereiro tinha registado uma queda de 1,8%.

Em sentido oposto, a contribuição maior para a aceleração dos preços foi determinada pelo agrupamento de Energia, que passou de uma descida de 2,1% em fevereiro, que compara com igual mês do ano anterior, para um recuo de 1,2% em março passado.

A sessão das Indústrias Transformadoras apresentou uma queda homóloga de 2,3% em março, enquanto em fevereiro a descida foi de 2%.

O INE destaca ainda que os preços na produção industrial nos últimos doze meses caíram em março pelo terceiro mês consecutivo.

A descida média dos preços nos últimos doze meses foi de 0,7% em março, quando em fevereiro se fixou em menos 0,4% e em janeiro foi de menos 0,1%.