O índice de volume de negócios na indústria acentuou, em junho, a variação homóloga negativa, ao recuar 4,7% face aos 0,9% negativos do mês anterior, revelou o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Segundo o instituto, o índice de vendas com destino ao mercado externo diminuiu 3,7%, quando em maio tinha crescido 2,5%, enquanto o índice relativo às vendas para o mercado nacional recuou 5,4% (menos 3,5% em maio).

Por agrupamentos, o índice de energia passou de um aumento de 6,7% em maio para uma redução de 3,2% em junho, tendo todos os restantes grandes agrupamentos industriais registado diminuições homólogas mais intensas que em maio.

Já o índice da secção das indústrias transformadoras teve uma redução homóloga de 4,5% em junho, que compara com um aumento de 0,4% no mês anterior.

Em termos mensais, as vendas na indústria caíram 7,4% (menos 3,7% em junho de 2012), e, numa análise trimestral, registou-se uma quebra de 0,9% no 2.º trimestre (variação de menos 6,3% no trimestre anterior).

Quanto ao índice de emprego, diminuiu 3,1% em junho face ao mesmo mês de 2012 (variação de menos 3,6% no mês anterior), enquanto os índices de remunerações e de horas trabalhadas, ajustadas de efeitos de calendário, diminuíram ambos 2,5% (menos 5,9% e menos 3,9% no mês anterior, pela mesma ordem).

Em termos mensais, os índices de emprego e de horas trabalhadas caíram 0,1% e 4,5% (variações de menos 0,6% e de menos 5,8% em junho de 2012), respetivamente.

Já o índice de remunerações registou um aumento mensal de 6,1% em junho, mais 3,7 pontos percentuais do que o período idêntico de 2012.