As exportações de bens aumentaram 4% e as importações de bens diminuíram 1,4% no 1º trimestre de 2015, face ao período homólogo, de acordo com dados do Instituto Nacional de Estatística.

O défice da balança comercial diminuiu 661,3 milhões de euros para -1 968,7 milhões de euros e a taxa de cobertura cresceu 4,4 pontos percentuais para 86,1%.
 
 No que se refere às variações face ao mês anterior, em março de 2015 as exportações aumentaram 10,2%, em resultado da evolução registada tanto no Comércio Intra-UE como no Comércio Extra-UE (destacando-se os Minerais e minérios e Máquinas e aparelhos).

As importações aumentaram 17,1%, essencialmente em resultado da evolução do Comércio Intra-UE (em especial devido aos produtos Químicos, Veículos e outro material de transporte e produtos Agrícolas).

Para o ministro da Economia estes "são ótimos números" e validam o que o Governo tem dito: "Os empresários e empresas de Portugal estão a fazer um trabalho espetacular a conquistar novos mercados. Só no mês de março as exportações subiram 11%", referiu Pires de Lima.

O governante acrescentou que estes dados, a somar a outros como o indicador de clima económico, "permitem fundamentar a ideia de que Portugal este ano vai crescer provavelmente mais do que o previsto".