O Produto Interno Bruto (PIB) registou uma subida de 0,2% no 3º trimestre deste ano, um abrandamento relativamente aos 1,1% registado de abril a junho.

Dados do Instituto Nacional de Estatística mostram que em termos homólogos, há uma diminuição de 1,0% em volume, após uma variação de -2,0% observada no 2º trimestre.

A procura interna apresentou um contributo menos negativo para a variação homóloga do PIB, devido sobretudo à diminuição menos acentuada das Despesas de Consumo Final das Famílias Residentes. Em sentido oposto, o contributo da procura externa líquida diminuiu, refletindo principalmente a aceleração das Importações de Bens e Serviços.

Esta é a primeira estimativa do PIB do terceiro trimestre deste ano, com o INE a contar divulgar a segunda estimativa no dia 09 de dezembro.

Também esta quinta-feira França e Alemanha apresentaram dados do PIB: na Alemanha o PIB cresceu 0,3% no terceiro trimestre, enquanto que em França o PIB recuou 0,1% entre julho a setembro.