O indicador de confiança dos Consumidores registou em fevereiro o valor máximo desde janeiro de 2010, segundo dados revelados pelo Instituto Nacional de Estatística.

Sentimento económico piora em Portugal, diz Eurostat

Segundo o INE, esta subida deveu-se ao contributo positivo das expectativas sobre a evolução do desemprego, da situação económica do país e da situação financeira do agregado familiar, mais expressivo nos dois primeiros casos. Já as perspetivas de evolução da poupança apresentaram um ligeiro contributo negativo

O indicador de clima económico recuperou em fevereiro, mantendo o perfil positivo iniciado em janeiro de 2013. Desde julho observaram-se aumentos dos indicadores de confiança em todos os setores, Indústria Transformadora, Construção e Obras Públicas, Comércio e Serviços.