O indicador de confiança dos Consumidores registou em maio o valor mais elevado desde novembro de 2009, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística.

No mês de referência, o comportamento do indicador resultou do contributo positivo de todas as componentes, sobretudo das perspetivas sobre a evolução da situação económica do país e da situação financeira do agregado familiar.

Também o indicador de clima económico voltou a recuperar no mês de referência, prolongando o perfil ascendente iniciado em janeiro de 2013.

conseguiu em maio um valor positivo pela primeira vez desde setembro de 2010, enquanto o indicador de confiança dos consumidores manteve a recuperação registando o valor mais elevado desde novembro de 2009.

Segundo o INE, o indicador calculado através de inquéritos a empresas de vários setores de atividade recuperou dos -0,2 pontos em abril para os 0,1 pontos em maio, registando o primeiro valor positivo desde setembro de 2010.

Em maio, o indicador de confiança aumentou na Indústria Transformadora e nos Serviços, diminuiu na Construção e Obras Públicas e estabilizou no Comércio.