O ritmo de descida do preço das rendas de casas em Portugal Continental tem abrandado em 2013, numa comparação com 2012, segundo o Índice de Rendas Confidencial Imobiliário, que tem por base dados de mais de 1.400 mediadoras imobiliárias.

No 3.º trimestre de 2013, as rendas desceram 0,7% relativamente ao mesmo período de 2012, numa variação homóloga que traduz uma «recuperação quer à variação homóloga registada no trimestre anterior (-1,0%) quer face à observada no 1.º trimestre do ano (-2,2%)», escreve a Lusa.

O índice mostra que ao longo do ano, a «evolução das rendas habitacionais tem vindo a reduzir a diferença face a 2012, evidenciando assim alguma recuperação, ainda que a performance se mantenha com tendência em baixa».

Depois de uma recuperação trimestral para terreno positivo no 2.º trimestre de 2013, com as rendas a crescerem 0,8%, os valores voltaram a descer no 3.º trimestre face aos três meses anteriores em 0,4%.

Ainda assim houve uma recuperação de 0,4 pontos percentuais face à descida sentida no 1.º trimestre do ano.

Em Lisboa, nas contas trimestrais, as rendas das casas desceram 0,3% no 3.º trimestre de 2013, uma descida 1,4 pontos percentuais menos acentuada do que a verificada no 1.º trimestre.

À semelhança dos números nacionais, a cidade de Lisboa também verificou uma melhoria da taxa de variação homóloga, que no 1.º trimestre era de -2,7%, evoluindo para -1,9% no 2.º trimestre e para -1,3% no 3.º trimestre.

«O que quer dizer que ao longo do ano, a descida de rendas tem vindo a atenuar-se face a 2012», lê-se na informação do índice, que agrega a carteira de mais de 1.400 empresas de mediação imobiliária, numa oferta total acumulada de cerca de 500 mil imóveis.