A Câmara Municipal de Vila do Conde decidiu esta quinta-feira reduzir em 10 pontos percentuais o valor do IMI (Imposto Municipal sobre Imóveis), para todos os proprietários do concelho, numa medida que entrará em vigor já em 2016.

A decisão foi tomada esta quinta-feira em reunião de Câmara, através de uma proposta do executivo liderando por Elisa Ferraz, que no total representará um decréscimo de 1,5 milhões de euros de receitas para os cofres da autarquia.

"Numa altura em que os portugueses se debatem com tantas dificuldades, esta decisão vai de encontro ao objetivo da Câmara Municipal em contribuir para o necessário e imperioso desagravamento fiscal das famílias vila-condenses, bem como das empresas do nosso concelho que desenvolvem as suas atividades em instalações próprias", disse a presidente da Câmara.

Em cima de mesa chegou a estar uma proposta que previa apenas a redução do IMI para famílias com filhos, que implicava uma perda de receita de 300 mil euros para a edilidade, mas os responsáveis da autarquia decidiram alargá-la a todos os vila-condenses que sejam proprietários.

A medida aprovada, que carece de validação por parte da Assembleia Municipal, faz com que a taxa de IMI a praticar e a liquidar já em 2016 no concelho de Vila do Conde passe de 0,5 para 0,45 por cento.