Os filhos que têm a cargo pais com baixos rendimentos vão deixar de poder deduzir no seu IRS as despesas com estes familiares, escreve o Jornal de Negócios.

É uma das consequências da reforma do imposto, que entrou em vigor este ano. E que também abrange outros parentes que vivam em economia comum com o contribuinte (avós, irmãos ou tios).

Segundo o Ministério das Finanças, apoiado em dados de 2013, estão em causa menos de 0,05% dos agregados
familiares.

São famílias que têm a cargo tios, avós, país ou irmãos que dispõem de um rendimento mensal até 261,95 euros por mês.