A Autoridade Tributária (AT) desenvolveu uma aplicação que podes descarregar no seu telemóvel e entregar a sua declaração de IRS ou ver o estado da mesma, após a entrega. A app é gratuita, é compatível com os sistemas operativos Android e IOS e está disponível nas respetivas lojas online (veja vídeo sobre a app).

Para explicar a app IRS 2017, o subdiretor-geral dos Sistemas de  Informação da AT, Mário Campos, esteve no espaço da Economia 24 do "Diário da Manhã" da TVI.

Esta aplicação vem na linha do que é o eixo estratégico da Autoridade Tributária e Aduaneira, no sentido da simplificação e facilitação do comprimento voluntário, por parte dos contribuintes, das suas obrigações. Surge no âmbito do IRS automático, ele próprio um processo de simplificação", justificou Mário Campos.

Tal como no seu computador ou ipad, tem que ter à mão o número de contribuinte e senha de entrada na sua área no Portal das Finanças. Depois de entrar é confrontado com a sua declaração pré-preenchida e, claro, que se não estiver tudo conforme, não poderá entregar por esta via o seu IRS. Mas se estiver, pode seguir passo a passo pela app.

A aplicação também permite que autorize a inclusão da informação que já tinha sobre um, ou mais dependentes. A verificação seguinte tem a ver com os rendimentos. O menu da app leva-nos depois para as despesas. Aqui não há mais nada a fazer, se não verificar se está tudo ok.

Na pré-liquidação, o contribuinte pode optar - no caso os casados ou em união de facto - pela tributação conjunta ou separada.

E não é porque está a entregar a sua declaração via telemóvel que não pode deixar um espaço à consignação. Os tais 0,5% para uma instituição à sua escolha das que constam no Portal das Finanças.

No final verifique todas as páginas da sua declaração, deixe o NIB do banco, se vai receber reembolso, e entregue. De notar ainda que é possível acompanhar, passo a passo, o estado da declaração até o processo estar fechado, mesmo para quem não pode entregar declaração automática.