O Fisco recebeu 1,5 mil milhões de faturas comunicadas por contribuintes e comerciantes pela aquisição de bens e serviços nos primeiros cinco meses do ano, anunciou o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Paulo Núncio.

Numa audição parlamentar sobre o Relatório de Combate à Fraude e Evasão Fiscais e Aduaneiras, o governante afirmou que todos os meses são emitidas e comunicadas à Autoridade Tributária cerca de 300 milhões de faturas por mês.

Desde janeiro, adiantou citado pela Lusa, só o setor da restauração é responsável pela emissão e comunicação ao fisco de 274 milhões de faturas.

As mudanças no sistema de faturação terão permitido também detetar cerca de 20 mil empresas que estariam a operar à margem do sistema, incluindo empresas que nunca terão estado registadas junto das autoridades fiscais.

Entre as mudanças está a obrigatoriedade de passar fatura pelos serviços prestados e também um benefício fiscal.

O governante não respondeu ao Partido Socialista, que logo no início da comissão questionou o governante em relação à eficácia dos aumentos de impostos, considerando a quebra da receita fiscal verificada no ano passado e tendo em conta que em 2013 continuarão a fazer-se sentir «as consequências dos enormes aumentos de impostos».