“Quando contactámos os municípios para dar a conhecer a medida já sabíamos que a adesão ia ser significativa”, admitiu à Lusa Ana Cid Gonçalves, secretária-geral da APFN.