O Governo quer atrair novos imigrantes que ajudem a travar a saída de jovens do país, «criando uma agência que ajude à captação de novos fluxos migratórios», disse hoje à Lusa o Secretário de Estado Pedro Lomba.

A nova agência deverá resultar do aumento e adaptação da capacidade de intervenção do Alto Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural, explicou em Leiria o secretário de Estado Adjunto do Ministro Adjunto e do Desenvolvimento Regional.

«É necessária uma nova ambição para as políticas de imigração», na qual se dê prioridade à «importação de alto valor acrescentado ¿ também como forma de reter e fixar jovens portugueses qualificados», sustentou.

Pedro Lomba defendeu que «a atração de investimento» também é feita «com a captação de pessoas que ajudem a contrariar esta dinâmica de saída de jovens portugueses».

Esta «é uma das saídas para a crise. A importação de cérebros é também uma forma de reter os nossos cérebros», sublinhou o governante, afirmando que «a política de integração de imigrantes não é só política social, é também política económica, e a boa política económica é também política social».

As declarações do secretário de Estado foram realizadas à margem de umas jornadas promovidas pela associação AMIGrante ¿ Associação de Apoio ao Migrante subordinadas ao tema «A face humana das Migrações em Portugal».