Portugal está a planear criar uma almofada financeira antes da saída do programa de assistência da troika, depois de na semana passada ter emitido 3,25 mil milhões de euros de dívida a médio prazo (5 anos), escreve o Financial Times, na edição online desta segunda-feira.

Segundo João Moreira Rato, presidente da Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP), o objetivo é constituir uma almofada financeira para 2015: «Faz sentido avançarmos o máximo que pudermos com a angariação de fundos para 2015, mas não é possível ter um objetivo em mente e há que levar em consideração os custos dessa operação.»,

adiantou o responsável ao Financial Times.

Portugal quer seguir o exemplo da Irlanda, que garantiu o financiamento de cerca de 20 mil milhões de euros para 2014, antes de sair do programa de resgate em dezembro de 2013.