Termina hoje o prazo para subscrição das novas Obrigações do Tesouro de Rendimento Variável (OTRV).

A oferta, lançada no dia 20 de julho e dirigida ao público em geral a partir de um montante mínimo de mil euros por investidor, praticamente esgotou logo nos dois primeiros dias.

Por isso mesmo, o Estado reforçou a oferta passando dos iniciais 500 milhões para mil e duzentos milhões de euros.

É a segunda vez que a Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública - IGCP - lança uma emissão destes títulos de dívida. Tal como na emissão anterior, o preço de subscrição é de 1.000 euros por cada OTRV, o que corresponde ao valor nominal unitário. 

Além disso, não poderá aplicar mais de um milhão de euros. Ou seja, pode adquirir entre um a mil títulos. 

Ao contrário dos Certificados de Aforro e do Tesouro, as OTRV são comercializadas nos bancos. 

Em troca, os subscritores recebem juros em fevereiro e agosto de cada ano calculados a uma taxa de juro variável e igual à euribor a seis meses, acrescida de um prémio de 2,05% com uma taxa mínima no mesmo valor e reembolso do capital em agosto de 2021.

O IGCP disponibilizou um folheto onde pode ter acesso a toda a informação sobre estas OTRV de forma mais detalhada.