Mais de oito mil pessoas podem vir a receber o Complemento Solidário para Idoso, ou seja, um apoio do estado para os pensionistas com poucos recursos financeiros.

Segundo o Diário de Notícias, a medida visa as reformas antecipadas depois de 2014. Estas pessoas vão começar a ser informadas na próxima semana pela Segurança Social sobre como podem aceder ao complemento.

O novo apoio contempla todos os que reformaram antes da idade legal por força do desemprego de longa duração e aqueles que se reformaram antecipadamente por terem uma atividade profissional desgastante, e que recebem reformas com valor inferior ao limiar da pobreza.

O Complemento Solidário para Idosos é atribuído a pessoas cujo rendimento anual seja inferior a 5.175 euros.