O Sindicato da Hotelaria do Norte denunciou esta terça-feira um agravamento da situação social no setor, com diversos despedimentos coletivos e encerramentos na região, considerando não haver “nenhuma razão” para tal porque a atividade “vive uma boa situação económica”.

Em comunicado, citado pela Lusa, o sindicato aponta como exemplo o encerramento, na sexta-feira, do Hotel Lapa Porto Centro, que pertence ao grupo Hotéis Premium, após despejo pelo senhorio por “falta de pagamento de rendas do imóvel no valor de centenas de milhares de euros”, e que diz ter deixado 20 trabalhadores “inseguros quanto ao futuro dos postos de trabalho”.

Outro caso é o do grupo Hotéis Fénix, no Porto, que o sindicato diz ter procedido ao despedimento coletivo de 18 trabalhadores dos Hotéis Tuela e Fénix “depois de não obtido acordo do sindicato e dos trabalhadores”, e do Hotel Santiago, em Gondomar, que “requereu insolvência e mandou para o desemprego seis trabalhadores, quando o hotel mantinha uma boa ocupação”.

De acordo com o Sindicato da Hotelaria do Norte, em situação semelhante está o Axis Hotel Ofir, que “encerrou pelo terceiro ano consecutivo em novembro alegando obras, “o que é falso, obrigando os cerca de 40 trabalhadores, à margem da lei, a irem todos de férias em novembro”.

Também Hotel Parque do Rio, em Fão, “decidiu encerrar em outubro para férias”, pretendendo manter-se “mais um mês encerrado” sem que, segundo o sindicato, tenham sido ainda pagos os salários de outubro a quatro trabalhadores.

Adicionalmente, diz, o restaurante Capoeira Central da Areosa, no Porto, encerrou, deixando cinco trabalhadores no desemprego.

Para o sindicato, não há, contudo, “nenhuma razão” para esta situação, “já que o setor vive uma boa situação económica: 2013 foi o melhor ano turístico de sempre para Portugal, 2014 foi ainda melhor e todos os indicadores apontam que 2015 será melhor que 2014”.

A prová-lo, a estrutura sindical avança os mais recentes dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), referentes a agosto, que apontam para um total de 7,2 milhões de turistas na hotelaria portuguesa, mais 2,5% do que em 2014, e para um aumento de 10% dos proveitos naquele período.

“Neste quadro – acrescenta – a região Norte de Portugal teve um desempenho excelente, tendo obtido no mesmo período um aumento de 13,6% nos turistas, por isso muito superior à média nacional, um aumento da ocupação de 5,7%, também muito superior à média nacional, e um aumento dos proveitos de 20,4%”.