O ministro da Economia e o secretário de Estado do Turismo reúnem-se esta quarta-feira com a Associação de Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) para analisar a taxa do IVA nos serviços de alimentação e bebidas.

A AHRESP vai apresentar a António Pires de Lime e a Mesquita Nunes vários estudos científicos elaborados por especialistas independentes que revelam a inevitabilidade de baixar a taxa de iVA no setor, para salvar o que resta e criar condições para o crescimento económico do país.

Desde que o IVA aumentou para 23% na restauração e hotelaria já foram destruídos 25% dos cerca de 300 mil postos de trabalho do setor, prevendo-se que chegue aos 40% até ao final de 201 se a taxa não for novamente reduzida.

O Governo decidiu entretanto prolongar o prazo para a entrega do relatório do rupo de trabalho do IVA de 31 de julho para 27 de agosto.