O mês de fevereiro registou um ligeiro crescimento nas vendas das casas devido ao «aumento contínuo do interesse dos compradores», segundo o Portuguese Housing Market Survey (PHMS), hoje revelado e baseado num inquérito a operadores no mercado.

Elaborado pela Royal Institution of Chartered Surveyors e pela Confidencial Imobiliário, o inquérito mostrou que as instruções de compra continuaram a «subir a bom ritmo» durante o segundo mês do ano e, por isso, deverá haver um «forte crescimento das vendas nos próximos três meses».

Trata-se do 4.º mês consecutivo em que o índice de confiança nacional (medida composta de preços e expectativas relativas a vendas) está em terreno positivo, enquanto os preços das casas continuaram a cair, embora a um ritmo mais lento.

O mercado de compra e venda de casas está no «seu melhor nível» desde setembro de 2010.

Em relação ao mercado de arrendamento, o PHMS de fevereiro mostrou uma «subida marginal da procura por parte dos arrendatários», estando as instruções de proprietários em queda desde há cinco meses.

«As rendas continuam na sua trajetória descendente e deverão continuar este percurso no curto prazo», porém, a perspetiva no mercado melhorou e os inquiridos esperam um aumento do volume de transações.

O inquérito inclui um painel de empresas de promoção e mediação imobiliária e cobre as regiões metropolitanas de Lisboa, do Porto e do Algarve.