As taxas Euribor subiram a seis, nove e 12 meses e desceram no prazo a três meses, face aos valores de sexta-feira.

A taxa Euribor a seis meses, a mais usada nos créditos à habitação, subiu hoje para 0,332%, mais 0,001 pontos percentuais do que na sexta-feira.

A nove e 12 meses, as Euribor subiram para 0,430% e 0,522%, registando um subida de 0,001 e de 0,003 pontos percentuais face aos valores de sexta-feira. A taxa Euribor a três meses desceu 0,001 pontos percentuais para 0,219%, depois de na quinta-feira ter sido fixada em 0,219%.

As taxas de juro registaram uma queda generalizada depois do presidente do Banco Central Europeu (BCE) assegurar a 04 de julho que os juros vão manter-se baixos «durante muito tempo».

Num anúncio histórico, o presidente do BCE, Mario Draghi, antecipou a 04 de julho que o banco central vai manter as taxas de juro baixas na zona euro durante um «longo período».

Na reunião mensal de 04 de julho, o conselho de governadores do BCE manteve pelo segundo mês consecutivo a taxa de juro diretora no mínimo histórico de 0,50%, como os mercados tinham antecipado.

A 02 de maio, o BCE desceu a taxa de referência em um quarto de ponto percentual para um novo mínimo de sempre: 0,50%.

A anterior alteração da taxa de referência do BCE tinha ocorrido a 05 de julho de 2012, quando esta desceu 0,25 pontos percentuais, para o então nível mais baixo de sempre, 0,75%.

As Euribor são fixadas pela média das taxas às quais um conjunto de 57 bancos da zona euro está disposto a emprestar dinheiro entre si no mercado interbancário.