O ministro das Finanças grego Yanis Varoufakis vai reunir-se no domingo, em Washington, com a diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, para um «encontro informal sobre o programa de reformas» grego, segundo um comunicado oficial.

O Ministério das Finanças grego não deu mais detalhes sobre o objetivo desta reunião, que acontece poucos dias antes do fim do prazo de pagamento de um empréstimo ao FMI, no valor de 450 milhões de euros.

O vice-ministro das Finanças, Dimitris Mardas, reafirmou hoje que a Grécia tem dinheiro suficiente para pagar esse empréstimo, bem como salários, pensões e outros compromissos devidos ao longo da próxima semana.

A ordem de pagamento será dada na quarta-feira e a transferência efetuada um dia depois, disse Mardas numa entrevista ao canal privado Mega.

No total, o Estado grego deve pagar este mês 650 milhões de euros aos seus credores - 450 milhões de euros ao FMI e outros 200 milhões de euros relativos a juros da dívida, além de substituir 2.400 milhões de euros de títulos de dívida de curto prazo que vencem em abril.

Varoufakis deverá dar a Lagarde detalhes sobre a nova lista de reformas apresentada esta semana ao Grupo de Bruxelas, que reúne as instituições que formavam a troika (Comissão Europeia, Banco Central Europeu e FMI) e o Mecanismo Europeu de Estabilidade.

O Governo grego espera que a aplicação destas reformas permita um encaixe adicional de 6.100 milhões de euros este ano, no melhor dos cenários.

Segundo os meios de comunicação locais, Atenas desistiu do objetivo inicial de convocar um Eurogrupo extraordinário na próxima semana e espera obter luz verde para o desembolso da ajuda pendente, no valor de 7.200 milhões de euros, na reunião ordinária agendada para 24 de abril na Letónia.