O ministro das Finanças grego, Yanis Varoufakis, assegurou esta sexta-feira que um acordo com os credores está "mesmo à mão" e que as negociações com as instituições europeias têm estado a desenrolar-se, apesar da anunciada suspensão das mesmas.

"Um acordo está em vista seja a resposta 'sim' ou 'não'" no referendo, declarou o ministro do partido de esquerda radical Syriza à rádio pública irlandesa RTÉ.

Os gregos deverão pronunciar-se no domingo sobre a última versão de uma proposta de acordo dos credores da Grécia, que prevê uma série de reformas e de medidas orçamentais em troca da continuação do apoio financeiro ao país.

Esta manhã, o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, advertiu que uma vitória do 'não' no referendo de domingo na Grécia vai “enfraquecer dramaticamente” a posição negocial grega, e, mesmo em caso de triunfo do 'sim', as negociações serão “difíceis”.

A mais recente sondagem, divulgada esta manhã, aponta para um empate técnico no referendo de domingo, o que espelha bem a indecisão dos cidadãos gregos.