O principal tribunal administrativo da Grécia, o Conselho de Estado, vai pronunciar-se na sexta-feira sobre a legalidade do referendo convocado pelo governo para domingo, segundo fonte judicial citada pela agência France Presse.

O pedido foi apresentado na quarta-feira por dois cidadãos gregos, um deles um antigo juiz do Conselho de Estado que alguns jornais gregos descrevem como próximo do partido Nova Democracia. O partido, de centro-direita, é partidário do “sim” no referendo sobre as medidas de austeridade propostas pelos credores internacionais da Grécia a que o governo quer que os eleitores respondam “não”.

Os peticionários pedem ao tribunal que cancele o referendo, alegando que este viola a constituição por fazer uma pergunta sobre as "finanças públicas" e insistem que a questão do referendo está redigida em linguagem que pode confundir o povo grego.

Os juízes reúnem sexta-feira e o acórdão, cuja decisão é vinculativa, será proferido no mesmo dia. 

O referendo realiza-se já no domingo, mas para qualquer resultado há cenários possíveis: há caminhos que podem ir dar à saída da Grécia da zona euro, mas também há outros que podem conduzir o país a um novo resgate. Saiba  o que significa dizer "Sim" ou "Não" no referendo da Grécia.