Numa reunião de emergência, o governo grego aprovou o pacote de medidas que irá apresentar aos credores para pôr fim ao impasse nas negociações e chegar a um acordo, segundo uma correspondente em Atenas.

O ministro da Defesa disse mesmo que, “muito em breve”, a proposta grega será apresentada.

O governo helénico tem até hoje à meia-noite para entregar as suas propostas. A imprensa internacional avança que Atenas estará a preparar um pacote de reformas na ordem dos 12 mil milhões de euros, o qual deverá passar pelo aumento de impostos e cortes nas pensões.

O presidente do Conselho Europeu e das cimeiras do euro, Donald Tusk, defendeu esta quinta-feira que as propostas realistas de reformas que são reclamadas ao Governo grego devem ser correspondidas com propostas realistas dos credores sobre a sustentabilidade da dívida, para que todos fiquem a ganhar. 

Para a chanceler alemã, Angela Merkel, um perdão clássico da dívida grega está "fora de questão".