Três dos quatro maiores bancos gregos começaram a recorrer à cedência de liquidez de emergência do Banco Central Europeu, devido à fuga de capitais, revela a Reuters.

Os bancos pediram cerca de dois mil milhões de euros ao Banco da Grécia, que foi autorizado pelo BCE a 21 de janeiro a proporcionar liquidez às entidades que solicitaram a ajuda, devido à retirada de depósitos na sequência do resultado eleitoral que deu a vitória ao Syriza.

O BCE decidiu aprovar a linha de emergência por duas semanas e deverá voltar a avaliar a situação esta quarta-feira.
Entre dezembro e janeiro o sistema financeiro grego perdeu 14 mil milhões de euros, cerca de 8% do total de depósitos dos bancos.