A balança de conta corrente da Grécia registou um excedente de 1,2 mil milhões de euros em 2013 contra um défice de 4,6 mil milhões no ano anterior, anunciou hoje o Banco da Grécia.

Desde o início da publicação de dados da balança de conta corrente, em 1948, que a Grécia só registava défices, segundo o banco.

Este desempenho «deve-se sobretudo à redução considerável do défice comercial de 2,4 mil milhões de euros e ao aumento do excedente das transações e serviços, e em particular do turismo», indicou em comunicado o Banco da Grécia.

As receitas provenientes do turismo aumentaram para 11,9 mil milhões de euros, contra 10,4 mil milhões em 2012.

O turismo na Grécia bateu recordes para as visitas de estrangeiros em 2013 e superou a barreira dos 17 milhões de visitantes, quando tinha ficado abaixo de 16 milhões em 2012, um aumento que tem sido explicado com o aumento de instabilidade em países como o Egito ou a Turquia.

O aumento das receitas do turismo compensou a redução das receitas dos transportes, que passaram de 13,2 mil milhões de euros em 2012 para 12 mil milhões em 2013, de acordo com o comunicado.

A redução do défice comercial deve-se a um significativo decréscimo dos pagamentos destinados a importações (-4,5%) e a um aumento das receitas provenientes das exportações (+2,3%).

A Grécia, que tem estado sob assistência financeira internacional desde 2010 e em recessão há seis anos consecutivos, espera registar em 2014 um crescimento de 0,6% do Produto Interno Bruto (PIB).