O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, abre esta sexta-feira o debate quinzenal do Governo no parlamento, tendo indicado como tema da sua intervenção inicial «questões políticas, económicas e sociais».

À intervenção do chefe de Governo, segue-se, na colocação de perguntas a Passos Coelho, o PS, o PCP, o BE, os «Verdes», e por fim, o CDS e o PSD.

A última sessão de escrutínio ao Governo pelo Parlamento, a 17 de janeiro, acabou por ser 'abafada' pela votação à proposta do PSD para realizar um referendo à adoção e coadoção por casais do mesmo sexo, que se realizou após o debate.

O único partido que confrontou Passos Coelho com a questão do referendo foi o Bloco de Esquerda, que, através da sua coordenadora Catarina Martins, acusou o primeiro-ministro de, com «autoritarismo», promover um «retrocesso», contra os direitos de crianças e famílias.

Os temas que dominaram o tema variaram entre o documento de estratégia orçamental (DEO), a privatização dos CTT e a situação das urgências dos hospitais.