O ministro com a tutela da comunicação social, Miguel Poiares Maduro, sublinhou esta quarta-feira que é necessário encontrar um novo modelo para a RTP2, considerando que o canal atualmente «não tem coerência nem identidade própria».

Governo: Lusa tem de se adaptar aos constrangimentos financeiros

«O novo modelo como está não funciona porque são várias televisões dentro da mesma televisão. Não tem coerência nem identidade própria», disse o ministro-adjunto e dos Assuntos Parlamentares durante uma audição na Comissão de Ética, Cidadania e Comunicação.

Poiares Maduro adiantou assim que, neste momento, está a ser estudado qual o modelo que será mais eficaz para a RTP2 e que tal será refletido no contrato de concessão do serviço público.

Durante a audição parlamentar, Poiares Maduro disse também que é necessário repensar os modelos da RTP Internacional e RTP África.

«Tenho dúvidas que a RTP Internacional seja concebida a pensar nas comunidades com residentes no estrangeiro. Na Europa, os portugueses vêm sobretudo o cabo português. Esse tipo de audiência já não é a audiência da RTP Internacional», disse o ministro.