O ministro da Economia, António Pires de Lima, sublinhou hoje a «evolução positiva» do défice orçamental das administrações públicas, que no primeiro trimestre de 2014 atingiu os 6%, contra os 10% do período homólogo de 2013.

«O ano passado era 10%, agora é 6%, há uma evolução positiva, mas não vou fazer comentário nenhum adicional.

Compete, obviamente, a outros responsáveis do Governo comentar a evolução desse tema», disse Pires de Lima, à margem da cerimónia de tomada de posse dos novos órgãos sociais da Associação Industrial do Minho.

O défice orçamental das Administrações Públicas atingiu os 6% no primeiro trimestre do ano, o que compara com um défice de 10% registado no período homólogo de 2013, informou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Consumidores e empresas voltam a recuperar confiança

De acordo com as Contas Nacionais Trimestrais por Setor Institucional, hoje divulgadas pelo INE, o défice das Administrações Públicas foi de 2.389,4 milhões de euros entre janeiro e março de 2014 (6% do Produto Interno Bruto - PIB), depois de ter ascendido a 10% do PIB no mesmo trimestre de 2013.

A meta do défice com que Portugal se comprometeu perante a troika para este ano é de 4% do PIB.