O ministro da Economia não quis comentar a polémica que envolve o secretário de Estado Paulo Núncio, por causa da lista VIP:

Questionado pela TVI sobre se a questão está a provocar melindre na coligação PSD/PP, Pires de Lima não quis acrescentar nada ao que já foi dito pelo Executivo. 

O caso da Lista VIP conta já com duas demissões: o diretor-geral da Autoridade Tributária e Aduaneira, António Brigas Afonso e o subdiretor-geral da Justiça Tributária e Aduaneira, José Maria Pires.

A ministra das Finanças também ainda não comentou o caso. Já o primeiro-ministro reagiu considerando que por um lado que o diretor da Autoridade Tributária «fez bem» em apresentar a demissão e que, por outro lado, não «via razões» para retirar a confiança política ao secretário de Estado Paulo Núncio.   

O Ministério das Finanças solicitou esta segunda-feira à Inspeção-Geral de Finanças  a abertura de um inquérito sobre a desta   lista.

Nesta quarta-feira, a TVI noticiou que  foram abertos processos à consulta dos dados fiscais de Paulo Portas e Manuel Pinho, uma informação avançada pelo Presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos