O ministro da Economia, António Pires de Lima, afirmou hoje em Sintra que o «sucesso do ajustamento português» se deveu muito ao setor privado, considerando que «Portugal é um dos melhores países para investir neste momento».

Num discurso hoje em Sintra, na conferência «Global Business Leaders & Alumni Forum Europe 2014», promovida pelo INSEAD, Pires de Lima afirmou que «muito se fala do progresso que Portugal fez para reduzir o défice» num período de recessão.

«Mas o que talvez não seja suficientemente explicado é que uma parte significativa deste sucesso tem a ver com a nossa mudança económica e com o ajustamento económico de Portugal nos últimos anos. E eu acredito que isto não é só mérito do Governo ou do programa da troika, mas é muito mérito do setor privado», acrescentou o governante que, no final da conferência, se escusou a falar aos jornalistas.

António Pires de Lima destacou o comportamento das exportações, adiantando que é objetivo do Governo que atinjam os 50% do Produto Interno Bruto nos próximos anos.

De acordo com o ministro, «esta tendência não depende só de um setor», sendo dinamizada tanto pela agricultura, pelo mobiliário, pelo turismo e pelos serviços de valor acrescentando, como pelos setores automóvel, aeronáutico e de maquinaria.

Pires de Lima defendeu que «Portugal é um bom sítio para fazer negócios», argumentando que «as empresas que estão a operar em Portugal estão a ganhar quota de mercado em todo o mundo e [que] esta foi a mudança que ocorreu em Portugal nos últimos anos».