É mais uma reação positiva por parte do Governo. O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, mostrou-se esta quarta-feira satisfeito com o crescimento da economia portuguesa no primeiro trimestre deste ano.

“Eu não posso deixar de mostrar a minha satisfação por ver que os números que temos vindo a apresentar se alinham realisticamente com os resultados que vamos conhecendo", disse passos Coelho aos jornalistas.

"Sobretudo acho que é muito importante notar que, quer seja em cadeia, ou relativamente há um ano atrás, que o nosso andamento seja um andamento que está acima da média dos nossos parceiros na zona euro", declarou Passos Coelho.


Na mesma linha, esta tarde, o ministro da Economia, Pires de Lima, classificou como "muito positivo" o crescimento da economia portuguesa nos primeiros três meses do ano, em termos homólogos, e de 0,4% face ao trimestre anterior, afirmando que estes indicadores confirmam "a trajetória sólida e segura".

"São indicadores muito positivos, que confirmam a trajetória sólida e segura que a economia portuguesa está a tomar", disse António Pires de Lima.


A economia portuguesa cresceu 1,4% no primeiro trimestre deste ano em termos homólogos e 0,4% face ao trimestre anterior, segundo a estimativa rápida das Contas Nacionais Trimestrais, hoje divulgada pelo Instituto Nacional de Estatísticas (INE).

Já os partidos da oposição dizem que o crescimento do PIB apresentado pelo INE  ficou abaixo das previsõ es do Governo. 

O dirigente socialista João Galamba considera que o primeiro-ministro foi "enganado" pelas estimativas de dois economistas que trabalham para o PSD. 
  
Paulo Sá, do PCP, afirma que o crescimento registado no primeiro trimestre deste ano em Portugal é "insuficiente" e, tal como o PS, inferior à previsão do Governo. 

Já o líder parlamentar do Bloco de Esquerda, Pedro Filipe Soares, acrescenta que os indicadores do crescimento económico  mostram que a economia “não está a responder ao essencial”.