O Governo mantém a intenção de baixar as portagens nas autoestradas do interior no verão, que época do ano que, oficialmente, já começou. O Executivo pretende fazê-lo, apesar de ainda não terem começado as negociações formais com a concessionária da A23, condição para avançar com os novos preços.

"Tivemos uma surpresa, que limitou significativamente o que seria um ato de gestão simples do Governo"

Ouvido na Comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas, o ministro do Planeamento e Infraestruturas referia-se ao facto de ter de negociar com a concessionária da A23 esta redução das portagens, uma vez que o anterior executivo de Passos Coelho passou as receitas de portagem para o concessionário.

"Fizemos contactos informais com a concessionária e estamos a aguardar resposta ainda informal para depois poder avançar para a negociação formal (...) Mantemos a nossa intenção de que essa redução possa acontecer durante o verão", afirmou.

Foi em abril que Pedro Marques anunciou no parlamento que o preço das portagens nas autoestradas do interior iria baixar até ao verão, tendo na altura explicado que a redução não é imediata por ser necessário negociar com a concessionária da A23.

A A23 - Autoestrada da Beira Interior, concessionada à Scutvias, segue desde novembro de 2015 um modelo misto de receitas de portagem e de pagamentos de compensação do concedente.